Acupuntura a Domicilio | Dr. Fabio Catalano - CREFITO 3-27700
Telefones: 11 99287-8806 / 99538-0309
contato@acupunturaadomicilio.com.br
catalanofisio@hotmail.com
catalanofisio@gmail.com

FISIOTERAPIA

A Fisioterapia, em sentido amplo, é a ciência que estuda o movimento humano e que utiliza recursos físicos no tratamento e cura. Com o sentido restrito à área de saúde, está voltada para o entendimento da estrutura e mecânica do corpo humano. Ela estuda, diagnostica, previne e trata os distúrbios, entre outros, da biomecânica e funcionalidade humana decorrentes de alterações de órgãos e sistemas humanos. Além disso, a Fisioterapia estuda os efeitos benéficos dos recursos físicos e naturais sobre o organismo humano.

ACUPUNTURA TRADICIONAL

A Medicina Tradicional Chinesa tem desenvolvido através do tempo, pelo menos há 3000 anos. A Acupuntura é uma das suas especialidades e promove diversas funções, entre elas, controla o fluxo de Qi através dos Canais de Energia (Jing Luo) e dos Órgãos (Zang Fu), removendo bloqueios, fortalecendo o Qi Defensivo (Wei Qi) e promovendo o equilíbrio entre o Yin e o Yang. Para se trabalhar com Acupuntura, é necessário que se conheça e compreenda o significado do Qi, do Yin e do Yang, dos Canais de Energia, dos Órgãos e Vísceras, bem como entender como os bloqueios agem no corpo e como a Medicina Tradicional Chinesa conceitua a doença.

FITOTERAPIA CHINESA

A fitoterapia chinesa é uma das modalidades de tratamento adotadas pela medicina tradicional chinesa. Apesar do têrmo chinês ser traduzido em geral como fitoterapia ou medicina herbal, esta forma de tratamento também se utiliza de ingredientes de origem animal ou mineral na elaboração de suas fórmulas.
Os diversos ingredientes que compõem cada receita indicada por um terapeuta de medicina tradicional chinesa que emprega este método são combinados em proporções que maximizam seus efeitos e inibem possíveis efeitos colaterais. O conhecimento destas combinações e proporções é fruto de milhares de anos de experimentação e pesquisa.
Atualmente além das farmácias de medicina tradicional chinesa que pesam e combinam na hora os ingredientes de cada fórmula, existem medicamentos produzidos na própria China que combinam as receitas para os problemas mais comuns e as oferecem como pílulas.

CRANIOPUNTURA CHINESA

A Craniopuntura foi a descoberta de um neurocirurgião chinês, Chiao Shun Fa, médico do Hospital do Povo da comarca de Chi Shan, norte da China. Desiludido com os resultados da Medicina Ocidental no tratamento das sequelas neurológicas, passou a estudar a acupuntura e teve a brilhante hipótese de que o estímulo de pontos do couro cabeludo, que têm maior proximidade com o córtex cerebral do que os pontos sistêmicos, teria efeito mais rápido sobre as doenças cerebrais. Com o apoio dos colegas, passou a realizar pesquisas, até mesmo estimular os pontos da própria cabeça, diante de um espelho. Em março de 1971, conseguiu curar a hemiplegia de um paciente causada por endarterite de vaso cerebral. Ficou muito entusiasmado e continuou intensivamente seu trabalho. Em 1975, após tratar 600 casos, publicou suas descobertas no livro "Scalp - Needling Therapy".
De acordo com a doutrina dos meridianos: "Todos os meridianos Yang passam pela cabeça" e os vasos maravilhosos Du mai e Ren mai também. Assim, pela cabeça, todo o corpo pode ser controlado.

TUINA

Tui Na (também grafado tuiná), é uma forma de massagem e manobras chinesas frequentemente utilizada junto com outras técnicas terapeuticas da Medicina Tradicional Chinesa. Os mesmos meridianos trabalhados pela Acupuntura são a base do tratamento no Tui Na que emprega técnicas de massagem para estímular ou sedar os pontos dos meridianos do paciente, visando o equilíbrio do fluxo de energia por estes canais.
É ensinado nas escolas de acupuntura como parte da capacitação dos alunos para o trabalho em medicina Oriental.
O Tuiná pode ser usado para tratar várias disfunções, entre as quais lesões dos tecidos moles, como também muitos outros tipos de doenças, na cirurgia, ginecologia, neurologia, os cinco órgãos dos sentidos, pediatria, etc. É especialmente satisfatório para pacientes infantis e idosos. No presente, entretanto, o Tuiná chinês está dividido em vários ramos, tais como: adulto, infantil, ortopedia e traumatologia, cosmetologia, prevenção da saúde, reabilitação, medicina esportiva e assim por diante.

AURICULOTERAPIA

Técnica terapêutica que trata disfunções e promove analgesia através de estímulos em pontos reflexos na orelha externa ou no pavilhão auricular, harmoniza as funções dos Zang e Fu (órgãos e vísceras) e das enfermidades físicas e mentais promovendo o tratamento de saúde, aproveitando o reflexo que a auricular exerce sobre o sistema nervoso central.
A orelha externa é um dos vários micros sistemas do corpo humano, assim como as palmas das mãos, as plantas dos pés, o crânio, as regiões laterais da coluna vertebral. Na escola chinesa o pavilhão auricular possui mais de 200 pontos para tratamento. Ao atuar sobre esses pontos com as agulhas de Acupuntura, o cérebro recebe um impulso que relacionado com a área do corpo e promove o tratamento.
A Auriculoterapia é amplamente conhecida e praticada no ocidente principalmente na França, estudos de Acupuntura auricular ganharam grande impulso e vários pontos novos, bem como técnicas de tratamento foram desenvolvidas nesta área.

AURICULOMEDICINA CHINESA

A auriculoterapia é um sistema independente da acupuntura e especialidade dentro da Medicina Chinesa. A aplicação atual da auriculoterapia não se restringe apenas ao tratamento das enfermidades através dos pontos auriculares; este sistema tem-se desenvolvido em relação ao diagnóstico em muitas patologias, através da auriculomedicina desenvolvido pela professora Dra. Huang Li Chun, e podem tratar cerca de 200 enfermidades, entre as quais estão: enfermidades de caráter funcional, neurológico e psicológico: cefaléias, neurastenia, insônia e dor, etc. A auriculoterapia é provavelmente um dos mais antigos métodos terapêuticos praticados na china. Este microsistema já era referido nos textos antigos como o Huang Ti Nei Jing, onde se relata a estreita relação do pavilhão auricular com o resto do corpo. Em 1991 a professora Dra. Huang Li Chun editou em Beijing um dos tratados mais importantes de auriculomedicina publicados na China, com o título “Tratado sobre o Diagnóstico e Tratamento através dos Pontos Auriculares”.